Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
4884

Diversão e cultura com aroma de café

Atualizado em 24/03/15 20:12.

Maior parque temático do café do mundo, o Parque Nacional del Café representa a importância histórica, cultural e econômica da produção cafeeira na Colômbia.

 

Por Adriana Rodrigues

24/03/2015

     Logo do Parque Nacional del Café, Colômbia

Foto: Caracol Radio

O Parque Nacional del Café está localizado no município de Montenegro, no estado de Quindío, na região colombiana da Cordilheira do Andes, conhecida como Triângulo do Café. O parque possui uma área de 120 mil metros quadrados, distribuídos entre a zona de plantação, onde se cultiva vários tipos de café, é possível ver o frutos de perto e acompanhar com detalhes o processo produtivo, o Museu Interativo do Café, a reserva natural de espécies nativas da flora e uma área com cerca de 40 atrações mecânicas, aquáticas e temáticas.

Todo ano, o Parque Nacional del Café recebe aproximadamente 450 mil turistas; que podem conhecer os costumes, o folclore, a gastronomia, a arquitetura, a história e as significações da cultura cafeeira colombiana. Há muitas possibilidades de apreciação da paisagem: uma torre feita de bambu de quase 20 metros de altura, que proporciona a vista do parque, de cidades vizinhas e dos cafezais, por meio de um teleférico, de uma ponte suspensa, de um trem de ferro ou de transportes puxados a cavalo.

Os visitantes também são convidados a passear em espaços como o jardim do café mundial, a floresta do bambu, o caminho do café, a casa campesina; e, além disso, viajar pelas lendas quindianas e pela história da região representados nos monumentos e esculturas ou encenados nos shows temáticos. Para os que buscam adrenalina, o parque oferece uma “voltinha” a mais de 80 km por hora pela Krater, a primeira montanha-russa do modelo Euro-Fighter da América Latina. O nome da atração faz alusão ao vulcãoNevado del Ruíz, que tornou o solo da região fértil e ótimo para o cultivo do café.

A bióloga colombiana Alejandra Velasco visitou o Parque Nacional Del Café em 2013 e conta que a região andina da Colômbia é muito bonita, rica e diferente de qualquer lugar do país. Segundo ela, é comum ver arrieros (tropeiros) com seus trajes típicos transportando o café em mulas ou em jeeps Willys, uma vez que o terreno é montanhoso. “Ao chegar ao parque, que fica numa área mais alta da cidade, se tem uma bela vista panorâmica dos cultivos de café e dos bananais”, relembra Velasco.

A bióloga, que atualmente faz mestrado em Fortaleza no Ceará, descreve que a sensação de estar no parque é emocionante. “Você pode cavalgar, passear de balsa, conhecer as ruínas dos indígenas Quimbayas, andar de teleférico, aprender sobre a fabricação do café, ir aos restaurantes, brincar nas atrações radicais e ainda desfrutar da paisagem da região cafeeira”, narra Alejandra.

A criação do Parque Nacional del Café ocorreu em 1995, a partir da iniciativa do engenheiro Diego Arango Mora, da Federação Nacional de Produtores de Café da Colômbia (FNC) e do Comitê Departamental de Cafeeiros de Quindío. A ideia era ressuscitar e resguardar a tradição da cultura cafeeira mediante a preservação do patrimônio histórico e cultural do café da Colômbia e a promoção de atividades ecológicas, culturais e de entretenimento. Ao mesmo tempo o parque tem a função de incentivar ecoturismo na região do Triângulo do Café.

 

Los cafeteros

                                                    A imagem do café colombiano

                          Logotipo da Federação Nacional dos Produtores de Café da Colômbia

 

Não é à toa que a Colômbia tem um parque dedicado a cultura do café. A bebida se tornou uma marca da Colômbia e sua qualidade é reconhecida mundialmente. O povo colombiano se orgulha de sua produção de café, de modo que o mesmo se relaciona com a identidade nacional; os valores e a tradição da cultura cafeeira envolvem a sociedade, principalmente na região central do país. O personagem Juan Valdez e sua mula Conchita, é um símbolo do café colombiano, e representa em todo mundo as características singulares da bebida, principalmente sua suavidade e aroma.

O país é o maior produtor de café arábica lavado do mundo, possui 914 mil hectares de cafezais e segundo dados da Federação Nacional dos Produtores de Café da Colômbia (FNC), a produção média é de 1 milhão de sacas de 60 quilos por mês, dos quais 31% é proveniente do Triângulo do Café. De acordo com o Informe Industrial da FNC de 2013, o café colombiano é exportado para 50 países, sendo que os Estados Unidos é o principal mercado consumidor e responde por 44% das exportações, cerca de quatro milhões de sacas.

O segundo destino é a Europa, que compra da Colômbia três milhões de sacas de café, em torno de 31%. E em terceiro lugar, a Colômbia exporta para o Japão, que conta com mais de um milhão de sacas de café, o equivalente a 11%. Em entrevista à Reuters, o gerente da FNC, Luis Genaro Muñoz afirmou que a expectativa para 2015 é que a colheita anual do café colombiano seja de 12,5 a 13 milhões de sacas.  

 

                                              Teleférico que atravessa o parque   

 

   Apresentação no Show do café    Montanha Russa Krater, nova atração do parque

                                       Fotos: Parque Nacional del Café Oficial

 

Listar Todas Voltar