Weby shortcut
4884

Tentativa de calar a imprensa

Atualizado em 02/06/15 10:56.

Catar tenta  impedir jornalistas da BBC de mostrar a situação no país

Por Hygor Ferreira

02/06/2015

catar

Foto: Meio Norte Esportes

No ultimo dia 18 de maio uma equipe de reportagem da rede BBC foi detida no Catar, após estar investigando sobre as condições de trabalho dos imigrantes no país, que vai sediar a copa do Mundo em 2022. Tudo isso depois de uma repercussão internacional das más condições de trabalho para os operários nas obras da Copa.

Após a repercussão negativa o Catar convidou a imprensa para uma visita as obras, mas a equipe da BBC procurando outras fontes acabou sendo detida pela policia local. Na delegacia os três integrantes foram interrogados e liberados após dois dias detidos, mas sem a devolução dos equipamentos de trabalho.

Em nota oficial o governo do Catar afirmou que os jornalistas estavam violando propriedades privadas, o que é contra a lei no país e por isso foi chamada a Força de segurança para deter a equipe.

Segundo o estudante de jornalismo Willian Rommel “essa ação foi uma forma de calar a imprensa impedindo ela de demonstrar o que realmente está acontecendo”. Ele também acrescentou que por o evento envolver uma alta quantia de dinheiro há muitas irregularidades e os dirigentes com medo de manchar o evento acabam escondendo as coisas que acontecem.

Reincidência

Essa não foi a primeira vez que uma equipe de reportagem é detida no país tentando mostrar as condições de trabalho dos imigrantes nas obras para a Copa. Em abril desse ano o alemão Florian Bauer, repórter do canal ARD, já havia sido preso.

O alemão foi preso após estar colhendo imagens para um documentário “A venda do futebol – Sepp Blatter e o Poder da Fifa”, a produção retratava a situação complicada dos trabalhadores nas obras e os esquemas para a escolha do Catar como sede da Copa. Mas os jornalistas foram presos e o seu material foi todo apagado.

Fonte: FIC

Listar Todas Voltar