Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
4884

8ª edição da FEICOM movimenta os corredores da FIC

Atualizado em 02/06/15 11:20.

Thainara Pedatella

banner feicom

Nessa edição, a FEICOM teve como tema “Mídias Interativas e Interações Sociais”, um dos grandes assuntos do momento. Com palestras, mesas redondas e minicursos que dialogavam com todas as áreas da comunicação, o Congresso e Feira de Informação e Comunicação teve eventos em toda a faculdade, incluindo o Labicom.

Na quarta-feira, 27, foi a abertura do evento que contou com a participação do Coral de Vozes da ADUFG (Sindicato dos Docentes das Universidades Federais de Goiás), e em seguida começou a programação da feira com nomes do país inteiro, como João José Curvello da UnB (Universidade de Brasília) e Asa Fujino da USP (Universidade de São Paulo). 

O primeiro dia do evento foi bastante cheio e só se ouvia bons rumores sobre a palestra sobre Pesquisa e pós-graduação em Ciência da Informação, da professora da Universidade de São Paulo. Maylda Neres comenta que adorou o evento, e especialmente a palestra de Asa Fujino "em tempos de excesso de informação precisamos organiza-las, de forma que o usuário ao fazer sua busca a encontre de forma fácil e eficiente e a Asa mostrou isso bem pra gente."

Além de participação de pessoas de fora, a FEICOM abriu espaço para mostras de dentro da própria FIC, como a apresentação de Mostra de Produções Audiovisuais da professora Solange Franco, de Produção Audiovisual e Telejornalismo, Mostra de produtos radiofônicos da Radio Universitária, Mostra de Extensão e Cultura das professoras Rosana Borges e Lindsay Borges. Como também diversas produções do curso de Publicidade e Propaganda e Biblioteconomia. 

Érica Reis é bolsista do projeto de extensão Telelab (Laboratório de Produções Audiovisuais e Televisivas Integradas), ministrado pela professora Rosana Borges e participou da Mostra de Extensão junto com as professoras. Para ela, esse tipo de projeto é muito importante para o curso pois mostra aos alunos o leque de opções que se tem no curso de Jornalismo. "Eu fiz Farmácia antes de vir para o Jornalismo, mas quando entrei queria de tudo um pouco. Fiz as disciplinas de Impresso, estou na Radio Universitária mas minha paixão é mesmo o Telejornalismo, que tive a vivência no Telelab logo no 2º período."

AO VIVO

E essa edição também contou com uma novidade bem interessante. O Estúdio de TV da FIC, que agora tem um site, disponibilizou no Youtube as palestras ao vivo para quem não pudesse estar na universidade acompanhar mesmo assim e agora você pode ver cada dia do evento no canal do próprio estúdio, aqui. O aluno Lucas Barbosa, que faz estágio a tarde e não pode acompanhar diversas palestras adorou a ideia. "Já acessei o canal e vi algumas palestras que queria, depois vou entrar novamente. Assisti um dia ao vivo lá da minha casa e gostei bastante."

Listar Todas Voltar