Weby shortcut 1a5a9004da81162f034eff2fc7a06c396dfddb022021fd13958735cc25a4882f
4884

Google Earth e as imagens borradas

Atualizado em 05/05/15 09:03.

Por motivos de segurança ou privacidade, alguns locais são desfigurados nas imagens do aplicativo

Amsterdam

Palácio Real em Amsterdam. Vários outros locais pertencentes à família real holandesa também estão com a mesma ‘censura’. (Foto: Reprodução)

O Google Earth é um programa lançado em 2005, e tem como objetivo apresentar um modelo tridimensional do globo terrestre que traz imagens de satélite de todas as regiões do planeta. Através dele é possível observar com detalhes a localização e estrutura de vários lugares e construções do mundo. Algumas localizações, entretanto, encontram-se borradas quando aproximadas dentro do programa. As razões, segundo a empresa, partem de várias justificativas.

A primeira seria de que não é a própria empresa Google que fabrica todas as imagens presentes nos seus famosos programas de mapa. A empresa trabalha como coletora de imagens de satélite, como afirma Deanna Yick, porta-voz da Google, em entrevista ao site de curiosidades norte-americano Mashable. Na entrevista ela faz alguns esclarecimentos sobre os mapas da Google.

“O satélite e as imagens aéreas do Google Earth e Maps são provenientes de uma grande variedade de fontes, comerciais e públicas. Essas fontes de terceiros são obrigadas a seguir as leis dos países em que operam, então alguns deles borram as imagens e nos dão”, afirma Deanna. A publicação de fontes de imagens borradas é autorizada a partir de uma análise geral de qualidade. "Procuramos postar as melhores imagens possíveis, levando em conta elementos como data, resolução e claridade", completa.

Ela também explica como essa coletânea de imagens é negociada pelos responsáveis da empresa, o que, segundo ela, justifica a presença de áreas onde não é possível definir o que está ou não na tela do computador. "De tempos em tempos recebemos informação de nossas fontes. Se as imagens apresentadas possuem as qualidades exigidas, elas são eleitas para a atualização, mesmo com alguns lugares borrados", explica.

Controvérsias

Há dez anos, a possibilidade de encontrar o telhado da própria casa no programa empolgava muitos usuários que jamais tinham pensado em acessar tecnologia semelhante antes do programa. Apesar de todo o deslumbramento do público diante dessa novidade, alguns líderes de estado se manifestaram contra a ferramenta, principalmente nos primeiros anos após o lançamento.

Um dos casos que foram tornados públicos foi a reclamação do ex-presidente da Índia, em 2006, que se manifestou contra a disponibilização de imagens de satélite de locais secretos do governo indiano. Em resposta, a empresa aceitou borrar as areas solicitadas. Em 2008,os mapas da Google foram apontados como fonte de pesquisa para terroristas, que originou em um atentado à cidade de Mumbai.

Listar Todas Voltar