Weby shortcut
4884

Reutilizando espaços

Atualizado em 07/04/15 10:42.

Wanessa Olímpio

Fonte: Pixabay

Um lugar tranquilo onde se pode estudar sem nenhuma pertubação. Esse é o modo como as  bibliotecas estão sendo vistas  ultimamente. Antes elas eram o templo do conhecimento, lugar onde as pessoas procuravam livros para fazerem suas pesquisas. Com a ascensão da internet, buscar informações  na bibliotecas ficou em desuso. 

Segundo a diretora da biblioteca Marieta Telles Machado em Goiânia, Márcia Lourencetti, a maioria dos frequentadores da biblioteca não estão em busca dos livros e sim do espaço físico da instituição, por causa do sossego e do acesso a computadores com internet. O prédio que fica na praça Universitária, atrai vestibulandos, “concurseiros” e universitários. Lourencetti afirma que os livros que dispõe são voltados para o ensino médio ou literários e não atraem a maioria dos visitantes.

Mas existe uma falta de incentivo por parte do poder público, tanto para aumentar o espaço quanto para melhorar a estrutura e comprar prateleiras e livros. Os recursos angariados são vindos de parcerias. A última foi com a fundação da Biblioteca Nacional que posssibilitou a compra de novas obras. Por isso as bibliotecas não conseguem concorrer com os atrativos da internet.

Visitantes

No ano passado, o número de usuários da biblioteca subiu para 8 mil, nos anos antecedentes foram em média de 4 mil a 3 mil visitantes. Isso demonstra que houve um aumento no número de frequentadores. Mas não de locações, afirmou a bibliotecária.

O estudante de Biotecnologia da Universidade Federal de Goiás, Vinnycius Almeida, costuma frequentar as bibliotecas da universidade, a do campus Samambaia e a do setor Leste Universitário. Já sobre os prédios, ele disse que “tem espaço suficiente” e internet disponível, por isso o satisfaz.

Helenir Freire, que é bibliotecária da Gibiteca Jorge Braga, em Goiânia, afirmou que a maioria dos frequentadores são de adultos, “as crianças não tem o hábito da leitura”. O público principal são adultos que liam quadrinhos quando crianças e que vêm resgatar o hábito da infância. Também é frequentada por vestibulandos que usam o espaço para estudar. As crianças que frequentam o ambiente são trazidas pelas escolas para fazer um passeio. As bibliotecas se tornaram espaços para estudar e para acessar a internet gratuitamente e não para buscar informações através dos livros.

 

 

Fonte: FIC.

Listar Todas Voltar