Weby shortcut
4884

Hitler não morreu?

Atualizado em 31/03/15 10:38.

De acordo com documentos divulgados por órgãos de investigação secreta, o ditador nazista fugiu para a Argentina, onde morreu de velhice

Por Jéssica Chiareli

Foto de suposto Hitler em café na ArgentinaFotos divulgada pelo site Who Forted de suposto Hitler em café na Argentina.

Oficialmente Adolf Hitler e Eva Braun, sua esposa, morreram em 30 de abril de 1945, após o ditador perder a guerra. No entanto, sempre houve algumas dúvidas sobre a veracidade da morte. Os corpos do casal, encontrados mortos e carbonizados, não foram conservados.

Apenas um pedaço do suposto crânio de Hitler foi guardado e analisado recentemente por cientistas da Universidade de Connecticut, que descobriram que o resto mortal não pertencia ao líder nazista.

"Os resultados de nossos exames foram óbvios desde o primeiro momento. As amostras que analisamos correspondem ao crânio de uma mulher, sem lugar a dúvidas", afirmou a professora de biologia molecular e celular Linda Strausbaugh à Agência Efe.

Apesar da falta aparente de provas factuais sobre a morte de Hitler, havia uma testemunha. Rochus Misch, guarda costas, menssageiro e telefonista do ditador foi testemunha do suicídio.

Misch morreu em 2013 aos 96 anos de idade, e durante toda a vida confirmou a morte do casal. "estava com a cabeça sobre a mesa, enquanto Eva estava com a cabeça inclinada. Já não me lembro bem, estava sentado no sofá ou em uma poltrona ao lado? Mas sigo vendo Eva, com os joelhos encolhidos até o peito", dizia.

Mesmo assim, a morte do ditador nazista é questionada. Documentos divulgados pelo FBI recentemente, apontam para o fato de o ditador ter fugido da Alemanha de submarino e ter se escondido na Argentina, onde morreu de velhice nos anos 60.

A teoria está de acordo com o que afirma o jornalista argentino Abel Basti, autor do livro O Exílio de Hitler. Ele afirma que existem dois documentos, além dos fornecidos pelo FBI, que comprovam que o nazista não se matou.

“Do serviço secreto alemão, que dá conta de que [Hitler] chegou a Barcelona, procedente de um voo da Áustria e um do serviço secreto inglês, que fala de um comboio de submarinos com líderes nazistas e outro saindo rumo a Argentina, fazendo uma escala nas Ilhas Canárias”, afirma o Jornalista.

Listar Todas Voltar