Weby shortcut
4884

Smartphones contra o sono

Aparelhos eletrônicos com iluminação LED afetam o relógio biológico e podem causar problemas de saúde

Celular

Fonte: Huffington Post

 

Por  Alice Orth

 

Os smartphones se tornaram uma parte importante da rotina de muitas pessoas, e fica difícil se desligar dele mesmo na hora de dormir. O problema, segundo especialistas, é que ele pode prejudicar o sono, e trazer complicações na saúde a longo prazo. Não precisa estar viciado em Candy Crush: são tantas opções de entretenimento disponíveis em um aparelho que encerrar uma conversa ou resistir a checar a timeline do Facebook mais uma vez fica difícil.

Não é só adiando o descanso que os smartphones atrapalham. Em uma pesquisa divulgada na revista inglesa Nature, o especialista da Faculdade de Medicina de Harvard Charles Czeiler alerta que a luz emitida pelo aparelho atrapalha a indução natural do sono. As luzes artificiais confundem o relógio biológico. Segundo o artigo, isso interfere na liberação de melatonina, o hormônio que faz dormir.

A estudante de Farmácia Letícia Melo garante que sente a diferença quando usa o aparelho à noite: “Tento deixar o celular de lado no horário marcado para dormir, para não interferir no sono, mas sempre sinto dificuldade para pegar no sono depois”. E ela não é a única: Raíssa Xavier, estudante de Ortodontia, também percebe os efeitos. “Às vezes me distraio com um joguinho ou aplicativo, e acabo indo dormir bem depois do que queria. No outro dia, é sempre mais difícil sair da cama.”

O pesquisador Brian Zoltowski, da Sociedade Estadunidense de Química, explica que a luz do tipo LED desses dispositivos tem radiação azul, de menor comprimento de onda que a radiação vermelha ou laranja. Enquanto a luz avermelhada é mais encontrada ao anoitecer, a luz azulada “avisa” o cérebro que o dia está amanhecendo. Ao se preparar para dormir depois de captar a luz que induz o organismo a descansar e buscar um smartphone, gera-se um colapso. A privação do sono pode causar obesidade, problemas cardiovasculares, diabetes, câncer e outros problemas de saúde. Zoltowski recomenda esquecer os aparelhos eletrônicos na cama e manter hábitos saudáveis e  horários bem definidos para prevenir a insônia.

 

 

Listar Todas Voltar