Weby shortcut
4884

Goiás pode ter o primeiro hospital veterinário público

O foco principal do hospital será a castração de animais, para evitar a multiplicação deles pelas ruas. 

Animais

Por Lucas Barbosa

 

“Não há nada mais triste e frustrante do que ver o seu bichinho de estimação sofrendo e não ter condições para ajudá-lo”. A afirmação é da protetora de animais, Márcia Hamu que tem o costume de resgatar animais em situações de abandono. Pensando nisso, o vereador Zander Fábio (PSL), criou o projeto de lei que prevê a criação de um hospital veterinário público em Goiânia, podendo ser o primeiro do estado de Goiás.

O projeto de lei foi apresentado em audiência publica na câmara de vereadores no ano passado, e terá duas opções de implantação do hospital. A primeira opção seria uma parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG). A segunda alternativa refere-se a um convênio com a Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais em Goiás (Anclivepa-GO).

Segundo o vereador Zander Fábio, a principal motivação para a criação do projeto de lei foi a grande demanda nas solicitações durante o período de campanha eleitoral. “Um dos grandes motivos para a criação do projeto foi o grande número de defensores e donos de animais”, afirma. A proposta de criação do vereador já tem o apoio do prefeito Paulo Garcia (PT).

Zander argumenta que a verba utilizada não seria da saúde pública. “Muita gente me indaga na rua. ‘Ah, mas você quer fazer um hospital pra animal sendo que nós não temos um hospital público municipal decente. ’ Não! O financiamento não será feito com o dinheiro da saúde humana, nós vamos usar uma verba ambiental”, explica.

 

 ASAtendimento prestado a animais de pequeno e médio porte na Escola de Veterinária da UFG (Foto: Lucas Barbosa)

 

Possibilidade de criação com a UFG ou Anclivepa-GO

 

O médico veterinário, Apóstolo Ferreira Martins da escola de veterinária (UFG), diz que no ano passado participou de uma mesa redonda com varias autoridades, entre elas, representantes de associações de animais e presidentes de (ONGs) para discutir a criação desse projeto de lei para implantação do hospital veterinário público aqui em Goiânia, mas ainda não foi discutido nenhuma parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG).

“Talvez não precisaria de um espaço físico, e sim de uma rede de clínicas pra atender gratuitamente. Aqui na Escola de Veterinária, ainda não teve nenhuma discussão sobre essa possibilidade de parceria com a universidade”, explica Apóstolo.

Segundo a Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais em Goiás (Anclivepa-GO), responsável pela criação de toda a logística para implantação de hospitais público veterinários em outros estados, diz que apoia o projeto de lei do vereador, mas para o projeto ser levado adiante é necessário ter financiamento para construção de um ambiente físico adequado.

A Anclivepa-GO participa fazendo a instalação desse hospital e governo municipal faz uma parceria para repassar esses recursos a cada mês. O vereador Zander Fábio destaca que a parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG) é de maior impacto, pelo fato de ser uma instituição federal e renomada. “Além do mais que a instituição já tem um corpo docente e uma estrutura pronta, o que facilita a implantação do hospital”, afirma Zander.

 

aCães são os principais pacientes do pronto-socorro do hospital da Escola de Veterinária da UFG (Foto: Lucas Barbosa)

 

Importância

 

A protetora de animais, Márcia Hamu já tem 10 gatos e 6 cachorros todos resgatados nas ruas, o gasto com esses animais são exorbitantes, uma vez que os animais recolhidos são resultado de maus tratos e com doenças graves. Exemplo disso é o caso do Snoop, o cão foi encontrado entre a vida e a morte, e depois foi levado para uma clinica veterinária e diagnosticado com vírus Cinomose Canina.

“O valor da internação em outra clinica ficaria R$ 190 por dia, mas como o veterinário responsável tem conhecimento do trabalho que eu presto aos animais, ele fez por R$ 10/dia de internação,” contou a Márcia Hamu.

O bibliotecário Kayro Alexandre Silva também tem o habito de resgatar animais abandonados nas ruas, e com isso gera muitos gastos para manter a saúde desses animais. O bibliotecário tem um gasto entre R$ 100 a R$ 150 por mês com consultas com cada animal. “O hospital veterinário pra mim facilitaria na questão financeira, pois manter a saúde do animal é muito cara, ou seja, com a criação do hospital eu não teria mais gastos com consultas, vacinas e outros procedimentos”, afirmou Kayro.

Listar Todas Voltar