Weby shortcut
4884
Filme2

O filme além da tela

Com mais de 80 anos de história, cineclubes promovem cada vez mais discussões e reflexões sobre cinema

 

Por  Denyze Nascimento

 Mesclar cinema e história como auxílio pedagógico em sala de aula é o objetivo do projeto da professora Sandra Godinho

Mesclar cinema e história como auxílio pedagógico em sala de aula é o objetivo do projeto da professora Sandra Godinho (Foto: Prefeitura de Macaé)

 

Com mais de 80 anos de história, os cineclubes de todo Brasil continuam com seu grande intuito, levar conhecimento, reflexão e discussão sobre temas atuais por meio da sétima arte. Não importa se o tema é política, meio ambiente, sexualidade, moda ou outros, existe sempre uma produção cinematográfica pertinente para o cidadão fazer seus questionamentos como mostra o artigo.

Um bom exemplo é o projeto “História e Cineclube”, da professora Sandra Godinho. Após assistirem os filmes, os estudantes fazem um parlamento dentro de sala e, baseado nos próprios debates e discussões acerca do que compreenderam dos filmes relacionados à matéria dada, escrevem uma análise crítica.

Esta semana, os alunos do 9º ano, do Colégio Estadual Elisiário Matta, assistiram “ Os Bestializados” e o “Rio de Janeiro e a República que não foi”, ambos tratam da República Velha no Brasil. Para a professora , filmes devem ser bem mais que diversão, afinal, é uma arte.  Ainda de acordo com Sandra, os cineclubes foram muito bem pensados  para que películas pudessem ultrapassar o grau  emotivo.

 

 Histórico dos cineclubes

 

Rio de Janeiro, 1929, Cineclub Chaplin

1929 - Rio de Janeiro - Cineclub Chaplin (Foto:Observatório Cineclubista)

 

A tradição dos cineclubes surgiu em  1.920, na França. O primeiro estatuto de um cineclube organizado com bases definidas saiu na revista Francesa Ciné Club, organizada pelo diretor cinematográfico Louis Delluc. Em 1.925, ainda na França, nasce a Tribuna Libre do Cinema, inaugurando a tradição de sessões semanais seguidas de debates.

Brasil,  no final da década de 20, 1.929, o Chaplin Club, no Rio de Janeiro, foi o primeiro cineclube que manteve uma atividade sistemática e um estatuto coerente. O Chaplin Club publicava a Revista O fã, que, junto com a programação do cineclube, promoveu uma grande discussão a respeito do cinema. Na época, o cineclube apresentava inúmeros filmes internacionais, posteriormente esses tiveram um importante papel na produção cinematográfica brasileira.

Com o fim da Segunda Guerra Mundial, os cineclubes se multiplicaram rapidamente por toda a Europa. Durante o Festival de Cannes de 1.947, foi construída a  Federação Internacional de Cineclubes (FICC), com participantes da Argentina, Bélgica, Inglaterra, Itália, França, entre outros. A FICC estabeleceu alguns princípios gerais aos  cineclubes, como seu caráter não comercial e a disposição de criar  uma rede internacional de filmes.

Fonte : FIC

Listar Todas Voltar