Weby shortcut
4884

Padronização de calçadas ainda é um desafio

A falta de qualidade dos passeios públicos em Goiânia  preocupa os pedestres

Por Mariana Felipe

Quem costuma andar pelas calçadas do centro de Goiânia, sabe como a locomoção nesses lugares movimentados da cidade é difícil. A dificuldade, então, é ainda maior para os portadores de necessidades físicas. Assim como na capital goiana, na maioria dos municípios brasileiros a construção e a manutenção dos passeios públicos é de responsabilidade dos proprietários dos lotes.

De acordo com o  professor Celso Antônio Bandeira de Mello, no Código de Trânsito Brasileiro, as calçadas são consideradas como bens públicos e portanto, deveriam pertencer ao município. A Equipe do projeto “Mobilize Brasil”, um portal sobre mobilidade urbana sustentável, também concorda que as prefeituras teriam melhores condições para construir e manter passeios públicos de qualidade.

Há dois anos, uma equipe do portal viajou por várias capitais brasileiras e produziu o levantamento “Calçadas do Brasil”. Foram analisados fatores como irregularidades, obstáculos, iluminação e sinalização. A existência de rampas para cadeirantes também foi observada. Para a avaliação, foram escolhidos locais com alta circulação de pedestres e estações de transportes, bem como lugares próximos a hospitais e ruas comerciais.

Em Goiânia

No levantamento, a Avenida Goiás recebeu a melhor pontuação, pois, de acordo com o Mobilize Brasil, é um ambiente agradável, além de possuir um bom paisagismo e calçadas largas. Os camelôs nos arredores da rodoviária, e em outros setores da capital, foram considerados um problema para a movimentação dos transeuntes. Nos bairros, a dificuldade seria a falta de iluminação e acessibilidade.

Apesar de não manter as boas condições das calçadas, a prefeitura deve fiscalizá-las e entrar em contato com o proprietário. A equipe Mobilize Brasil não obteve resposta nas reclamações enviadas à administração de Goiânia. Porém, o site da prefeitura e o atendimento pelo número 156 continuam sendo os meios de reclamações sobre a falta de padronização e qualidade das calçadas da capital goiana.

Fonte : FIC

Listar Todas Voltar