Weby shortcut
4884
Game

Indústria de games supera o faturamento de Hollywood

Mercado de jogos eletrônicos deverá superar o valor de US$ 100 bilhões até 2017.

Por Matheus Ferreira

Há vários anos que os jogos eletrônicos deixaram de ser brincadeira de criança e isso tem sido comprovado com os altos valores  que são movimentados todos os anos pelo seu mercado. Segundo levantamento feito pelo banco de investimentos de produtos digitais Digi-Capital, a indústria de games deve faturar mais de U$ 100 bilhões até o ano de 2017, algo inimaginável a pouco tempo atrás.

Esse grande crescimento pode ser comprovado ao se comparar com a gigante indústria cinematográfica de Hollywood. Desde 2007, o mercado de games tem tido um faturamento maior que o  cinema. Em 2013, foram U$ 52 bilhões contra U$ 50 bilhões. Além disso, em 2013 foi o jogo Grand Theft Auto V quebrou o recorde de lucro de todos os seguimentos, obtendo um ganho de U$ 1 bilhão em apenas três dias após o seu lançamento.

Com tanto destaque no cenário do entretenimento, os games tem atraído profissionais de outras áreas à participarem na diretamente nos games. A participação de atores de Hollywood em jogos tem aparecidos cada vez mais em jogos. Ellen Page e Willen Defoe não só emprestaram suas faces para os personagens principais, como atuaram em todo o processo de captura de movimentos em Beyond: Two Souls. Baseado na série South Park, os criadores da animação, Trey Parker e Matt Stone, escreveram o enredo do jogo e participaram diretamente na direção de The Stick Of Truth.

Crescimento do número de jogadores

O fator determinante para esse crescimento da indústria aumento do número de jogadores. A visão de ser algo feito para o público infantil foi deixada para trás, com produções muitas vezes se aproximando de narrativas cinematográficas, com grandes histórias e gráficos quase realistas. Para o jogador Gustavo Paiva, os jogos possuem uma vantagem sobre os filmes. “No game, você participa da história, você é o herói daquela jornada e é você que tem que enfrentar os desafios. Há uma imersão muito maior do que apenas ficar sentado assistindo um filme”, relata o gamer.

Outro aspecto que levou mais pessoas a se interessar pelos jogos eletrônicos foi o mais fácil acesso à ferramentas de criação e design. Graduando na área de desenvolvimento de jogos, Guilherme Zafred relata que é muito mais interessante quando é algo que você também pode participar. “Mesmo que amador, qualquer pessoa podia fazer um filme, as ferramentas eram acessíveis. Agora, qualquer um também pode fazer um jogo, e isso torna muito mais atrativo”, relata o aluno da primeira turma do curso de Jogos Digitais do Senac, que trouxe pela primeira vez a graduação para o Estado de Goiás.

A popularização também está relacionado ao mercado de jogos para celulares e tablets, que cresce em média 23,6% por ano e deve arrecadar U$ 60 bilhões até 2017. Esse setor tem obtido grande destaque pelas produtoras, já que estes aparelhos estão cada vez mais próximos da população em geral.

Fonte : FIC

Listar Todas Voltar