Weby shortcut
4884
IDOSOS

Atenção especial no dia a dia dos idosos

O cuidado com as atividades diárias é essencial para a qualidade de vida na terceira idade 

Por Caroline Guimarães

Acidentes domésticos acontecem na rotina de todos nós, em diferentes ambientes e situações. No caso de acidentes com idosos, o risco é ainda maior, pois as lesões são mais difíceis de serem tratadas e a recuperação é lenta. Há uma disposição maior ao acúmulo de doenças crônicas na terceira idade, o que agrava esse quadro. Assim, o cuidado com as atividades diárias é imprescindível.

O ideal para manter a saúde do idoso, principalmente aquele que tem maiores limitações nas atividades do cotidiano, é que haja alguém que possa auxiliá-lo nos cuidados básicos, criando alternativas para uma melhor qualidade de vida. No entanto, mesmo que não haja esse acompanhamento, o idoso deve ser orientado nas tarefas com maior tendência ao risco, onde deve haver cuidados redobrados.

Autonomia e Independência

De acordo com a diretora técnica do Centro de Referência em Atenção à Saúde da Pessoa Idosa (Craspi), Filomena Guterres Costa, a melhoria da qualidade de vida na terceira idade está ligada à preservação da autonomia e da independência. “Esses dois aspectos são fundamentais pra que o idoso tenha envelhecimento saudável”, aponta. A intenção é fazer com que o idoso, se chegar a necessitar de um tratamento de alta complexidade ou uma internação, que seja bem no final da vida, mas a intenção seria que ele não precisasse.

Filomena Guterres aponta a importância do comprometimento do cuidador, alguém que ajude o idoso no dia-a-dia, principalmente se a saúde dele é mais debilitada. “Os médicos frisam a participação de um acompanhante nas consultas. Existem cursos para o cuidador, que também é aberto aos agentes comunitários, que existe todos os anos”, ressalta a diretora.

Saúde mental do idoso

A psicóloga Zélia Oliveira percebe que muitos de seus pacientes acabam tendo algum problema psicológico, porque nessa fase é comum acumular perdas. “É natural da vida, adquirir experiências, mas as perdas são inevitáveis e têm pessoas que colocam o foco principalmente nas perdas e sofrem mais. Além disso, é muito frequente encaminhamentos por problemas familiares”, conta Zélia. Conflitos de gerações, choque de valores, sobrecarga de trabalho, são muitas as razões que levam aos conflitos familiares e que acabam resultando em uma indicação para a psicologia.

Atividades físicas

Com o passar dos anos, há uma tendência natural do corpo sentir um declínio de suas capacidades funcionais. Há perda de massa muscular, flexibilidade, força, equilíbrio, massa óssea, além de aumentar a gordura corporal. Porém, o exercício tem o poder de prevenir e retardar esses problemas. A educadora física Leonice Inácio Ferreira entende que o exercício capacita o idoso a fazer suas atividades diárias sem sentir dor e sem medicação.

Leonice explica que mesmo o idoso sendo ativo e fazendo atividades diárias em casa, a atividade física é fundamental. “Lavar roupa, limpar a casa, varrer o quintal não são atividades físicas, isso é trabalho e pode estar sendo feito do jeito errado, fazendo mal para a saúde do idoso. A atividade física tem um tempo e um ritmo certo”, afirma.

 

Fonte : FIC

Listar Todas Voltar