Weby shortcut
4884

Goiás bate recorde no número de homicídios

A violência cresceu no Estado em comparação com o mesmo período do ano passado

Por Cibele Portela

O ano nem acabou e Goiás já bateu o recorde nos números de homicídios. Com a Polícia Civil em greve, os crimes aumentaram e tendem a permanecer se resolução. Os números assustam, mas o que assusta mais é a brutalidade com que tais crimes vem acontecendo. A população está cada dia mais acuada e sem saber o que fazer.

Só no mês passado, a capital contabilizou 48 homicídios. Durante todo o ano mais de 400 pessoas foram assassinadas, o número é 5% maior do que os dados do ano passado. Em Goiás, mais de dois mil homicídios foram registrados.

O Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgou esta semana o 7° Anuário Brasileiro de Segurança Pública (ABSP). No livro, Goiás aparece em quinto lugar no registro de homicídios em que há a intenção de matar.

No Estado o números subiram de 998 para 1.297 no período de um ano, o que contabiliza 28,4% em um grupo de 100 mil habitantes. Para o Secretário de Segurança Pública e Justiça, o delegado Joaquim Mesquita, não há uma fórmula mágica para se resolver o problema. “Estamos melhorando e ampliando o efetivo com a realização de concursos públicos para as Polícias Civil e Militar”, declara.

Para o Secretário o maior desafio é reduzir efetivamente a criminalidade e aumentar a sensação de segurança da população. Segundo Joaquim Mesquita, a maior parte desses crimes tem relação com o tráfico de entorpecentes.

Apesar de a greve da Polícia Civil que já dura mais de 50 dias, o número de crimes no Entorno do Distrito Federal caiu. No último mês 54 pessoas foram mortas, uma redução de 33% em comparação ao mesmo mês no ano passado.

Nos dados do Anuário, Goiás só perde para os estados do Amapá (193,9%), Pará (186,6%), Piauí (39,6%) e Ceará (32%). Já o Brasil conquistou o 7º lugar entre os países mais violentos do mundo.

 

 

Fonte : FIC

Categorias : Segurança

Listar Todas Voltar