Weby shortcut
4884
Celular no trânsito

Imediatismo na palma das mãos

Celulares continuam sendo causadores de acidentes de trânsito

Por Laura Machado

Não é de hoje que celulares são causadores de acidentes de trânsito. Um estudo britânico recente revelou existir relação entre o uso de eletrônicos portáteis e os horários em que acontecem mais acidentes de trânsito sérios envolvendo crianças, isso acontece devido à distração causada pelas várias funções desses aparelhos.

Na era dos smartphones e dos tablets, o risco de acidentes de trânsito envolvendo eletrônicos somente aumentou. Segundo pesquisas da Universidade do Alabama (UAB, nos Estados Unidos), aplicativos de smartphones são uma nova causa de acidentes de trânsito, mais de um terço dos estudantes que participaram do estudo afirmou fazer uso de seus aparelhos enquanto dirige o carro.

Fernando Quirino, web designer, assume usar celular enquanto dirige, mas nunca se envolveu em acidentes devido a isso. “Tenho total consciência dos riscos, a questão é que muitas vezes a gente passa 40 minutos direto no trânsito, perde cerca de 2 horas do dia indo e voltando dos lugares, não tem como ficar sem produzir nada ou se comunicar", explica.

"O que eu tento fazer é minimizar os riscos usando viva voz, digitando nos sinaleiros e usando basicamente aplicativos que ajudam no trânsito, como Google Maps e Waze, por exemplo”, acrescenta Quirino. 

Punição

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) proíbe no artigo 252 o uso de aparelhos celulares ao volante, considerando uma infração média e determinando multa como penalidade. Um infrator que conversa ao celular enquanto dirige pode ser multado em R$ 85,13 e somar 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

“A utilização do celular é proibida pelo viva voz, com outra pessoa segurando, com o motorista mesmo segurando e até mesmo com fone de ouvido, tudo isso é proibido pelo Código de Trânsito”, explica Rosana Medeiros, diretora de fiscalização de trânsito da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMT).

Apesar do reconhecimento do uso de telefones móveis ao volante como infração, nada é feito com pedestres que fazem uso do celular enquanto atravessam ruas. “Existem algumas punições para pedestres, inclusive por transitar fora da faixa de pedestres - se a faixa estiver a menos de 50 metros ele tem que a utilizar -, mas a Secretaria não tem como fazer esse tipo de autuação com eles, então não existe nenhum tipo de penalidade”, diz a diretora de fiscalização.

O estudante Pedro Xavier diz usar o celular enquanto anda por Goiânia, mas costuma esperar atravessar a rua para mexer nele. “Já atravessei olhando o celular”, confessa, “não sei porque fazemos isso, acho que é por distração ou hábito”.

Com o crescente envolvimento do uso das novas tecnologias portáteis em acidentes de trânsito se torna evidente a necessidade de atividades preventivas de conscientização e educação acerca dos riscos desse tipo de distração.

Fonte : Fic

Listar Todas Voltar