Weby shortcut
4884
Icumam I

Formando Profissionais

O militante trabalho na formação de profissionais no campo do audiovisual tem trazido bons frutos para o mercado de trabalho

 

Por: Andressa Ricco

 

O Instituto de Cultura e Meio Ambiente (Icumam), foi fundado em 2000, em Goiânia, por Maria Abdalla, Fifi Cunha, João Batista de Andrade, Assumpção Hernandes, Eduardo Benfica, Leandro Bezerra da Cunha, Euclides Leão Cunha e Marla Cardoso. Trata-se de uma organização não-governamental, sem fins lucrativos e surgiu com vocação para a militância no vasto campo de atuação da produção audiovisual.Icumam III

As aulas são teorico práticas e os alunos têm contato com alguns profissionais do mercado - Autor desconhecido

Em 2001, o Icumam fez em uma parceria com a Prefeitura de Goiânia, o primeiro grande projeto, idealizado por Maria Abdalla: o Goiânia Mostra Curtas, que seria o primeiro festival de cinema de curta metragem de Goiás e que atualmente é um dos mais importantes do país. Inserida no âmbito dos festivais, nos anos seguintes o Goiânia Mostra Curtas, introduziria Goiás ao cenário dos festivais de cinema.

Há oito anos o intituto oferece um curso de formação profissional para cinema que ocorre sempre no primeiro semestre de cada ano, entre os meses de abril e junho. A diretora presidente do Icumam Maria Abdalla falou sobre como funciona o curso e o que o projeto visa oferecer para o profissional do mercado audiovisual.

 

JJ: Como nasceu a ideia do projeto?

Maria Abdalla: A ideia nasceu em 2000, desde a fundação do Icumam. O curso foi aprovado no primeiro edital da Lei Goyazes. Existia uma grande lacuna no quesito formação e qualificação de mão de obra.

Havia uma nova geração ávida por informação e desde o seu início já temos alunos trabalhando na área. O curso também surgiu numa época de grande transformação na forma de se realizar audiovisual, seja ela na linguagem, na transformação tecnológica, no fomento à produção.

JJ: Qual o objetivo do curso e em que consiste a ementa?

Maria Abdalla: O curso tem como objetivo principal atuar na formação e qualificação da mão de obra.

Ele foi dividido em dois ciclos:

1º Ciclo (2006-2010) – destinado a quem já estava inserido no mercado de trabalho e já possuía alguma técnica.

2º Ciclo (2011 – até agora) – atende prioritariamente ao público interessado em iniciação nas práticas audiovisuais. O Icumam traz profissionais de trabalho nacionalmente reconhecidos para compartilhar noções fundamentais na formação.

O curso tanto no 1º e 2º ciclo é de continuidade. Todos os módulos são complementares. O aluno passa por todas as funções, mesmo aquelas que não seja do seu interesse dentro da cadeia produtiva do audiovisual.

É interessante que o profissional que trabalha com audiovisual tenha entendimento de todas as funções, uma vez que o cinema é uma arte coletiva e todas as funções se complementam. Por isso o curso trabalha com esse processo de continuidade.

JJ: Que ferramentas o curso visa oferecer aos participantes do curso no mercado audiovisual?

Maria Abdalla: Formação e qualificação, aulas práticas e teóricas (ao final do primeiro ciclo foi produzido um curta-metragem com os alunos), referências importantes da história da arte e do cinema, além de intercâmbio com profissionais vindos de outros estados e de mercados em evidência.

 

 

Fonte : FIC

Listar Todas Voltar