Weby shortcut
4884
Rednecks vs. Brasília Alligators

Futebol americano, paixão goianiense

Times vem crescendo na cidade e planejam ganhar mais espaço e títulos

Lucas Fenrir

 

Goiânia tem ganhado espaço no cenário do futebol americano, contando com três principais times: Goiânia Rednecks, Vila Nova Tigres e Goiânia Guarás. Essas equipes se enfrentam há quase três anos e competem no estado, além de treinarem pesado e se esforçarem bastante para ter reconhecimento regional e federal.

Apesar disso, os times enfrentam algumas complicações. Segundo Arthur Moraes, jogador e um dos fundadores do Goiânia Rednecks, o problema principal é a falta de investimentos. “Aqui em Goiânia a maior dificuldade que nós temos é conseguir verba para investir em equipamento, participar de campeonatos e também para campo de treinamentos”, afirma.

O time também se adapta praticando uma modalidade oficial de contato reduzido, pois é inviável nos arriscarmos ao contato da modalidade Full Pad (que é a forma mais “agressiva” do jogo, na qual se utiliza protetores de ombros e capacetes) sem os equipamentos de proteção. Moraes também afirma que os grupos buscam campos de futebol normal para os treinos, que não tem as devidas marcações.

Outra dificuldade do esporte é a falta de incentivo moral. Nas páginas das redes sociais os seguidores dos times chegam a mais de 6 mil, número digno de times grandes no Brasil. Mas os freqüentadores dos jogos são mesmo família e amigos dos jogadores, além de candidatos aos times. Porém essa escassez de torcida é um empecilho menor, que está sendo superado com a popularização do futebol americano, que já caminha a passos largos.

 

Previsões

Além de tentar difundir a modalidade em um nível satisfatório, os times procuram “oficializar” o esporte, já que são os primeiros a praticar no estado. Arthur Moraes explica que antes de pensar em promover e profissionalizar o nosso time, ainda se tem que brigar, junto aos outros times, pela profissionalização do esporte. Essa nossa geração é pioneira na prática do Futebol Americano em Goiânia.

Os times também buscam se registrar como associação para poder formalizar parcerias e obter mais recursos. Alguns campeonatos da modalidade praticada em Goiânia e amistosos locais já estão previstos para este ano. O Goiânia Rednecks visa disputar o primeiro jogo interno Full Pad com regras oficiais logo no primeiro semestre de 2014.

Para quem visa uma participação mais ativa nos times, em posição de jogador ou líder de torcida, o diretor de comunicação do Goiânia Rednecks, Guilherme Toscano, diz que as seletivas para jogadores e Cheerleaders acontecem de acordo com a necessidade do time. “Infelizmente estamos com o time cheio, mas à medida que se nota uma carência em algum setor do time, jogadores interessados são convidados ou seletivas abertas são feitas”, completou. As duas seletivas são divulgadas através das redes sociais.

 

Histórico

O futebol americano é um esporte coletivo e de contato, que surgiu como uma variação do rugby nos Estados Unidos em 1867. No jogo, usa-se a velocidade, agilidade, capacidade tática e força bruta dos jogadores, que se empurram, bloqueiam e perseguem uns aos outros tentando fazer a bola avançar em território inimigo. Frequentemente, o desporto é tido como uma metáfora para a guerra.

Mas essa violência aparente serviu para cativar o coração de muitos brasileiros. Começando de forma amadora, sem o uso das proteções obrigatórias, as equipes já se formavam por todo o país há pelo menos cinco anos. Em 2009 aconteceu o primeiro campeonato nacional com todos os equipamentos obrigatórios, o Torneio Touchdown. No ano seguinte, foi fundada a Confederação Brasileira de Futebol Americano.

Fonte : Facomb

Listar Todas Voltar