Weby shortcut
4884

Governo Federal encontra 370 mil usuários de crack no Brasil

Estado se empenha em prevenir o consumo e cuidar dos dependentes

 

Por Marina Romagnoli

Devido à gravidade que o consumo do crack e outras drogas representam aos usuários, tanto do ponto de vista social quanto da saúde, o Governo Federal instituiu em 2010 o Plano Integrado de Enfrentamento ao Crack e outras Drogas com a publicação do Decreto nº 7.179.

Em dezembro de ano seguinte lançou o programa “Crack, é possível vencer”. O projeto tem apoio dos estados e municípios e duração até 2014. A previsão é de que sejam investidos R$ 4 bilhões no programa. O dinheiro tem como destino os setores da saúde, educação, assistência social e segurança pública, tendo como eixos: prevenção, cuidado e autoridade.

Como parte do Plano, foi encomendado pela Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas (SENAD) um estudo que compreendesse o perfil dos usuários e que também estimasse o número destes. O trabalho foi realizado em conjunto com a Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ).

Na pesquisa foi utilizado um método indireto no qual não se pergunta diretamente ao entrevistado sobre seu próprio comportamento, mas sim sobre o comportamento de outros indivíduos. As entrevistas foram desenvolvidas em 2012, com aproximadamente 25.000 pessoas, das 26 capitais do país e do Distrito Federal.

O resultado foi divulgado no dia 19 de setembro e mostra que há cerca de 370 mil usuários regulares de crack e drogas similares no Brasil, sendo 14% deles menores de idade. Quanto ao Centro-Oeste existe um número aproximado de 108 mil usuários de drogas ilícitas, exceto a maconha. O crack e/ou similares têm uma participação de 47% no conjunto de todas as drogas ilícitas consumidas na região. 

O estudo serve como uma linha de base para estudos futuros e torna possível a idealização de novas políticas públicas para implementação de estratégias de prevenção, de tratamento e afins. 

Fonte : Fic

Listar Todas Voltar