Weby shortcut
4884

Com queda no preço do etanol, goianos têm vantagem ao abastecer com álcool

O preço do etanol caiu quase 7% e por isso é mais vantajoso para o motorista goiano abastecer o carro com álcool do que com gasolina

Foto: mundodastribos.com

Pedro Marinho

O preço do etanol hidratado teve uma redução de 6,8% entre o final de abril e a última semana de junho, enquanto que no mesmo período a gasolina teve uma queda de 0,9%. Com essas quedas, a relação entre os preços em ter etanol e a gasolina comum caiu de 72% para 68% na média nacional.

Com essa diminuição, existe vantagem econômica no abastecimento com etanol hidratado, em relação à gasolina comum, nos estados de Goiás, São Paulo, Paraná e Mato Grosso. Já em Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, a relação de preços entre o etanol e a gasolina comum encontra-se próxima a 70%.

O frentista Carlos Manoel destaca que, quando o preço da gasolina fica muito alto e do etanol cai bastante, a procura pelo álcool fica maior. “É incrível como as pessoas percebem o aumento e fazem questão de colocar álcool em vez de gasolina. É só falar que o preço do álcool baixou que as pessoas preferem ao invés de colocar gasolina comum. Mas sem dúvida normalmente a procura por gasolina ainda é maior do que pelo álcool”, ressaltou.

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a relação alcançou a menor obtida desde junho de 2011. Para a ANP, esse resultado pode ser atribuído em grande parte à resolução da agência reguladora que estabeleceu critérios para a aquisição e formação de estoque de etanol, mesmo durante a entressafra da cana-de-açúcar.

A medida teve como objetivo estimular a previsibilidade da produção, por meio de contratos entre produtores e fornecedores e reduzir a volatilidade de preços decorrente de fatores conjunturais. Ainda segundo a ANP, a recente desoneração fiscal pelo governo federal, que isentou o etanol do PIS/Cofins, também contribuiu para a queda de preços do combustível.

A funcionária pública Regina Guimarães afirma que, após essa mudança, ela só irá colocar etanol em seu carro. “Eu costumo colocar apenas gasolina porque acho que vale mais a pena, mas com essa mudança eu vou passar a colocar álcool porque o preço está em conta. Eu considero que o preço da gasolina está muito alto e que o álcool vem como uma válvula de escape para quem tem carro flex”, disse.

Categorias : economia

Listar Todas Voltar