Weby shortcut
4884

Uma feira chamada Facebook

Comércio informal nas redes sociais cresce cada dia mais

Lorena Lara

 

De toda a gama de possibilidades fornecidas pelo Facebook, o comércio é uma das mais recentes. Com a possibilidade de criar grupos, a rede social gerou grandes comunidades de compra, venda e troca de produtos entre os usuários. O mercado informal é consequência da facilidade encontrada pela mídia social e pelo agrupamento de pessoas num mesmo espaço – no caso, online.

Organizadas em sua maioria por cidade e região, os grupos têm anúncios de todo tipo. Em Goiânia, o “Mercado Goiano” se destaca pela quantidade de usuários e pelo fluxo de produtos cadastrados. Samuel Filipe Costa, estudante de Direito e administrador do grupo, afirma que crescimento é constante, e que uma das causas é a facilidade encontrada pelos usuários. Ele acredita que utilizar a ferramenta “compensa muito, porque é uma coisa informal, só tem que tomar cuidado com prejuízo”.

O crescimento dos grupos tem sido consistente o suficiente para se constituir como uma segunda fonte de renda para muitas pessoas. Paulo Silva, técnico em informática, conta que começou a vender para lucrar durante seu tempo livre. Ele também utiliza a rede social para comprar, e afirma que “compensa muito porque todos aqueles que efetuam uma pesquisa antes de comprar terão economia, isso é quase uma regra”.

Direitos do Consumidor

Esse tipo de comércio, no entanto, não garante direitos ao consumidor. Rosane Nunes, assessora geral do PROCON – GO, afirma que nesse caso não existe uma relação de consumo, porque não é uma pessoa jurídica que fornece o produto ou serviço. Ela recomenda aos compradores sempre procurar lojas registradas com CNPJ e que forneçam garantia.

Se hoje os grupos de compra, venda e troca estão em alta e se constituem como grandes feiras no âmbito digital, talvez não perdurem por muito tempo. Para Samuel, “esse comércio vai crescer enquanto o Facebook crescer, porque eventualmente a rede social vai cair no esquecimento, então é algo temporário. Acho que dentro de um ano e meio já não vai estar mais assim”. Até lá, os anúncios continuam. Bolsas, carteiras, televisores, óculos, relógios, bebidas, perfumes, joias, som automotivo, pantufas – tem de quase tudo.

 

Confira outros grupos de compra, venda e troca no Facebook:

Compra - Venda - Troca - Goiânia

Compra - Venda - Troca - Empório GO

Fonte : Facomb

Categorias : f-commerce

Listar Todas Voltar