Weby shortcut
4884
acidente

Os traumas caseiros e as crianças

Tempo ocioso e falta de cuidado é combinação que coloca o risco dentro de casa

Karla Araujo

Em época de férias a quantidade de acidentes domésticos envolvendo crianças aumenta, isso acontece, geralmente, porque os pequenos possuem mais tempo livre, porém os pais não.  As modalidades de acidentes são variadas como, por exemplo: afogamento, choque elétrico, queda, queimaduras e sufocamentos.

O assessor de comunicação do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás, Major Claison Alencar Pereira, afirma que a faixa etária da criança define o tipo de modalidade de incidente que ela está sujeita. “As queimaduras costumam acontecer com crianças maiores, que já conseguem alcançar ou manusear utensílios na cozinha, é preciso tirar as crianças do convívio da cozinha”, diz. Os incidentes comuns em crianças menores são os sufocamentos com cobertas, afogamentos em banheiras e piscinas e intoxicação com produtos de limpeza ou venenos.

Neste ano, de acordo com levantamento do Corpo de Bombeiros, a corporação atendeu 137 chamadas de acidentes envolvendo crianças. A maior parte, 64, foram emergências clinicas; em segundo lugar estão as quedas de altura, 35; e em terceiro estão os acidentes pessoas, 13.

O Major Claison Alencar Pereira lembra ainda que além de medidas preventivas em casa, como protetores de tomadas e grades em volta de piscinas, os pais podem evitar fatalidades ao educar seus filhos de forma que as próprias crianças tenho consciência da importância de zelar pela própria segurança ao não se aproximar de lugares perigosos e não cometer excessos.

Veja aqui como se prevenir de outros tipos de acidentes domésticos

Fonte : Facomb

Listar Todas Voltar