Weby shortcut
4884

Além do olhar

Grupo Verus Gladiatores cria e encena espetáculo para crianças com deficiência visual

por Carlos Eduardo Pinheiro


Quando a chuva chega, caem os confetes. A água escorre na plateia no momento do choro. Doces aparecem em certo momento, vindo dos anjos. Os sentidos estão todos aguçados, menos a visão. Mas quem precisa dela? A música ressoa para criar o clima de tensão e envolver os atores, os espectadores, os anjos. Esse ambiente lúdico e mágico foi formado pelo teatro. A peça Como Nascem os Heróis foi encenada para crianças com deficiência visual no final de fevereiro. Experiência única na capital goiana.

O espetáculo faz parte do Projeto de Polarização das Artes Dramáticas do Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON) e foi criado para atingir uma parcela da população que o teatro ainda não havia acessado. Experiência parecida, somente no Rio de Janeiro. Ainda assim não houve qualquer contato entre os projetos. É o que diz Alan Foster, teatrólogo e idealizador do espetáculo. “Fizemos tudo do zero. Tentamos falar com a pessoa que fazia algo assim no Rio de Janeiro, mas não tivemos resposta. Partimos para a experiência”, diz.

Foi através de tentativas, erros e acertos, que o grupo Versus Gladiadores, formado por Alan Foster, Clegis de Assis, Reginaldo Mesquita, Carlos Rabelo e Marcelo Marques, chegou a um resultado satisfatório. “Não tínhamos referência, precisamos experimentar. Fomos testando entre a gente. Vendamos nossos olhos, sentimos o que funcionava e deu certo”, garante Alan. A soma de experiências dos produtores com o Centro Brasileiro de Reabilitação e Apoio ao Deficiente Visual (Cebrav) conectou o público com o teatro, criando um teatro de sensações.

Fonte : Facomb

Categorias : teatro arte cultura deficientes visuais

Listar Todas Voltar