Weby shortcut
4884

O lado Técnico entre Samsung e Apple

O que realmente importa para as pessoas que usam esses dispositivos para o trabalho

Renan Nogueira

Paulo Torrubia, designer, está do outro lado da força marqueteira. “Os Samsungs são mais abertos, traz mais possibilidades”. Esse ponto é uma das principais forças da sul coreana. Para que um smartphone funcione ele precisa de um sistema operacional, que é o que controla as funções do aparelho. O sistema que a Apple utiliza é o iOS, que tem um fator que é levado muito em consideração: é fechado. Da forma como ele sai da loja, só é possível fazer qualquer tipo de transferências com os produtos que tenham iOS também.

A Samsung, porém é conhecida por trabalhar com as inovações do Android (sistema operacional desenvolvido pelo Google e que tem um robozinho verde como símbolo). Ele se tornou bastante popular nos vários modelos da marca, sendo acessível a praticamente todos. O grande diferencial está no fato de que vários aplicativos são desenvolvidos para essa plataforma.

Pedro Vasconcelos, profissional da Tecnologia da Informação, explica o porquê disso: “O Android é um sistema mais simples e fácil de se adaptar em qualquer máquina. Já o iOS é mais fechado e poucos desenvolvedores de aplicativos, por exemplo, se dedicam a isso”. Um aplicativo serve pra dar mais possibilidades e tornar quase tudo mais simples. Em alguns, por exemplo, você vai a algum estabelecimento, publica sua localização na internet e dá sua opinião sobre aquele lugar.

O número de aplicativos desses dois principais sistemas no mercado é igual, 700 mil. A diferença está na acessibilidade. Para o Android existe mais aplicativos gratuitos, 400 mil. Muitas de outras funcionalidades (como sistema de mapas) fazem o número de vendas da Samsung ser, hoje, maior que que da Apple, nesse mercado de smartphone.

O ponto mais importante da Apple está no status. Ter um aparelho nada barato que foi desenvolvido no Vale do Silício (região dos Estados Unidos sinônimo de tecnologia de ponta) não é pra qualquer um. E é esse o sentimento. Quem tem uma maçãzinha estampada no celular se sente exclusivo, único. A classe A não quer apenas bons produtos e serviços, como antes. Agora ela quere ser VIP. Os bons produtos e serviços ficaram para as classes B, C e D, que são quem aumenta as vendas da Samsung.

Fonte: Facomb

Categorias: Tecnologia Apple Samsung