Weby shortcut
4884
etanolç

Alto preço da gasolina incentiva consumo de etanol

Apesar da revolta dos consumidores o novo preço deve vigorar por muito tempo

O Ministério da Fazenda havia projetado um aumento de 6,6% no valor cobrado pelo litro da gasolina, com o objetivo de incentivar o consumo do etanol. Mas o que os consumidores puderam perceber no início do mês de fevereiro, foi um aumento que chega a quase 9%, ultrapassando a previsão inicial.

 

O reajuste no preço do combustível foi aprovado para fazer com que o etanol se tornasse mais competitivo. Mas o descontentamento tanto dos consumidores quanto dos revendedores pode causar uma nova revisão do valor. Manoel Fonseca da Costa, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes e de Lojas de Conveniência do Município do Rio de Janeiro (Sindicomb), declarou que com a medida “o etanol fica bem abaixo da média dos 30% de diferença frente à gasolina, margem necessária para dar maior competitividade ao produto”. Mostrando que seria preciso um aumento tão significativo no valor cobrado pelo litro de gasolina, para que o consumo do etanol se elevasse.

 

Além da gasolina, quem também sofreu um aumento nos preços foi o diesel, mas de forma menos evidente. O reajuste desse combustível chega a 5,4%. As mudanças já começam a dar sinais no bolso do consumidor, que agora se vê quase que compelido a mudar os hábitos. Joana Oliveira, dona de casa, afirma que apesar de preferir a gasolina como combustível não vê possibilidade de continuar abastecendo com um produto tão caro.

 

Inicialmente os donos de postos estão tentando absorver o impacto da mudança, mas essa atitude não resolverá a vida do consumidor em longo prazo. Já no mês de maio acontecerá a entressafra da produção de cana-de-açúcar, o que também elevará o preço do etanol, dificultando ainda mais a vida do consumidor.

 

Por Camilla Rocha

Categorias : economia

Listar Todas Voltar