Weby shortcut
4884

Antes da prática

Mesmo não sendo obrigatório para o curso de Jornalismo da UFG, alunos desejam por em prática seus conhecimentos através do estágio. Antes disso, regras e normas tem que ser seguidas.

 

Luiza Guimarães

 

Prática é essêncial. É comum escutar dentro do curso de Jornalismo que o trabalho na área é o que proporcionará uma verdadeira visão da profissão. A correria de uma redação, a cobrança do chefe, a quantidade de trabalho a ser entregue, são exemplos de experiências que se tem no mercado de trabalho. Para os alunos de Jornalismo da Faculdade de Comunicação e Biblioteconomia (Facomb) da UFG, a experiência em estágio é presidida de um programa com normas e regras antes de colocar a mão na massa.

 

Programa de Estágio

 

O programa de estágio do curso de Jornalismo é pré-estabelecido, porém vem gerando algumas discussões a cerca de como deveria ser gerido, principalmente em relação a distribuição de vagas.O aluno que decide escolher a vaga por conta própria, deve procurar por algo inédito, que ainda não é acordado entre empresas recrutadoras e a faculdade. Isso porque, caso a vaga já fosse cadastrada na Facomb, ela seria da preferência do aluno que tivesse melhor desempenho acadêmico (caso ele quisesse a vaga). Não necessariamente da pessoa que buscou o estágio.

 

Neste último semestre, os próprios alunos vem tentando modificar esta regra. Eles reivindicam para que mesmo que a vaga já seja cadastrada na Facomb, quem estiver procurando o estágio por conta própria, não precise competir o nível acadêmico com os outros estudantes. Nesse caso, a avaliação de nível só seria aplicada quando a empresa procurar a faculdade e pedir para que eles mesmos indiquem o aluno.

 

Segundo Edson, a distribuição das vagas tem como objetivo ser feita de forma democrática, porém os alunos estão preferindo por uma seleção com “a lei do mercado”, onde quem foi atrás e foi selecionado é quem ocupa o cargo, independente de classificação acadêmica. O coordenador explica que alguns alunos podem conseguir as vagas por influência de terceiros, como, por exemplo, por meio de familiares que trabalham na área, e que isso impediria uma distribuição correta das oportunidades.

 

Além da seleção das vagas, os alunos de jornalismo que desejam estagiar devem ter alcançado o sexto período do curso e estarem matriculados na disciplina de supervisão de estágio. Edson explica que o nível acadêmico é importante antes de passar pela experiência, pois o aluno precisa ter uma boa base de conhecimento para aplicá-la na pratica. Além disso, ele defende a disciplina de supervisão, pois nela os alunos aprendem sobre os direitos do estagiário, como funções devidas, carga horária, remuneração, entre outros.

 

Estagiários

 

O estudante de Jornalismo, João Victor Guedes, que está inserido em um estágio numa rede de televisão, diz que o principal impasse para o estágio está na própria faculdade, que de acordo com ele, dificulta o processo, mesmo não sendo obrigatório estagiar. Ele sofreu dificuldades em ocupar a vaga, pois a faculdade já tinha acordo com a empresa concedente, e ele não fazia parte da seleção prioritária. “É muita burocracia. Quase perdi minha vaga por causa das regras da disciplina de supervisão de estágio. O aluno consegue a vaga porque ele merece, nao tem essa de que a vaga é da faculdade”, explica.

 

Já o aluno Renan Nogueira conseguiu uma vaga de estágio no Sebrae, que não era cadastrada junto da faculdade. Neste caso, por ser uma vaga inédita, ele não correu risco de passar por seleção com os outros estudantes. Sobre a experiência, ele diz que houvem partes proveitosas, mas que nem sempre eles sabiam aproveitar o que ele havia aprendido na faculdade. “Muitas vezes me davam tarefas que qualquer auxiliar administrativo poderia executar. Nem sempre a empresa sabe aproveitar o estagiário”, argumenta.

 

Edson explica que muitas vezes as empresas tentam colocar os estagiários para exercer funções que não são de jornalismo, e ressalta que isto não é aceitável. “O estagiário tem que seguir um plano de atividades com funções jornalísticas”, explica. Ele ressalta que estas tarefas tem que estar relatadas no termo de compromisso firmado entre aluno, instituição de ensino e empresa.

Categorias : Educação

Listar Todas Voltar