Weby shortcut
4884

Juventude empreendedora

Jovens estão mais atentos às oportunidades do mercado e têm ousadia para encarar o primeiro negócio

 

 

Antigamente, ser dono do próprio negócio era privilégio de gente madura e com experiência para assumir o desafio de tornar-se patrão. Mas a chamada geração “Y” está ligada a oportunidades que o mercado oferece, dentre elas a chance de abrir a sua empresa e já iniciar a carreira com a tão sonhada independência financeira.

Nem mesmo a dificuldade de acesso ao crédito, a falta de preparo na área de gestão e uma rede de relacionamentos imatura, desanima aqueles que já chegam ao mercado de trabalho como chefes. Em 2011, 27 milhões de brasileiros possuíam ou estavam envolvidos em processos de criação de um negócio próprio. Destes, 19,5% tinham entre 18 e 24 anos, e 35,5% entre 25 e 34 anos de acordo com a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor 2011 (GEM), realizada anualmente pelo Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP).

A pesquisa também revelou que 10,23% dos empreendedores investem por oportunidade, contra 4,56% que agem por necessidade. Oportunidade esta, que o universitário Matheus Mascarenhas, 21, percebeu enquanto trabalhava como gerente de marketing em uma rádio de Rio Verde. “Devido à minha posição dentro da empresa, eu tinha credibilidade para fazer indicações [de agências publicitárias], então eu comecei a me questionar, por que não me indicar?”, lembra o jovem empresário que se forma em março deste ano no curso de Publicidade e Propaganda na Universidade Federal de Goiás.

O jovem abriu uma agência em Goiânia e começou com cinco pessoas. Em menos de oito meses de funcionamento já conta com nove funcionários. Em relação à estrutura, foi preciso anexar a sala ao lado para ampliar o espaço.

Segundo o Presidente da Associação de Jovens Empreendedores e Empresários de Goiás (AJE-GO), Rafael Lousa, os jovens estão mais ousados porque têm menos riscos a correr. Para ele, a economia estável e a busca pela autonomia financeira são fatores que levam o jovem a interessar-se pelo empreendedorismo como opção de carreira. “Eles tem buscado se capacitar, porque às vezes falta experiência”, explica o presidente da AJE-GO, que trabalha com palestras para pessoas com perfil empreendedor.

No entanto, Rafael destaca que o jovem empreendedor precisa se preparar para a realidade do mercado, independente da área de atuação. O empresário precisa ter liderança e saber planejar para ser capaz de calcular os riscos que giram em torno do seu negócio.

Fonte : Facomb

Listar Todas Voltar