Weby shortcut
4884

Desemprego cresce em 2012

No Brasil, apesar da queda no emprego industrial, os números ainda estão abaixo da média mundial. Expectativa é de queda nas taxas de desemprego na América Latina e Caribe em 2013

Filipe Andrade

Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), órgão da ONU, a crise econômica mundial resultou no aumento do desemprego, como mostra pesquisa divulgada no dia 22 de janeiro. A publicação revela que o número de desempregados no mundo aumentou em 4,2 milhões em 2012 e atinge 197 milhões de pessoas. As taxas equivalem a um aumento de 5,9% e, de acordo, com a OIT poderá aumentar em 2013.

“A incerteza em torno das perspectivas econômicas e as políticas inadequadas que foram implementadas para lidar com isso, debilitaram a demanda agregada, freando os investimentos e as contratações”, declara o Diretor Geral da OIT, Guy Ryder.

Ainda segundo a OIT, o crescimento dos salários continua abaixo do período anterior à crise mundial e é negativo nas economias desenvolvidas, mas continua aumentando nas economias emergentes.

“As diferenças entre regiões são particularmente marcadas se for observado o crescimento dos salários entre 2000 e 2011. Em nível mundial, os salários cresceram em menos de um quarto. Na Ásia, quase duplicaram. Na Europa Oriental e na Ásia Central quase triplicaram se bem que depois de fortes quedas nos anos noventa. E no mundo desenvolvido, somente aumentaram em cerca de cinco por cento”, revela o relatório.

No Brasil, o emprego industrial, especificamente, seguiu a tendência mundial e, no acumulado de janeiro a novembro de 2012, teve queda de 1,3%, segundo a Pesquisa de Emprego e Salário do IBGE, divulgada no dia 11 de janeiro. Na comparação com novembro de 2011, há variação negativa de 1,0%.

Mas se, mundo afora, o desemprego cresce, na América Latina e no Caribe, de acordo com a OIT, o desemprego em 2002 chegava a 11% e, em 2012, as taxas foram de 6,4%. A previsão da organização é que, até o fim de 2013, a taxa de desemprego chegue a 6,2%. Uma mudança tímida, mas que reflete, por outro lado, “o dinamismo das economias latinoamericanas e caribenhas, que registraram um ciclo de crescimento econômico de vários anos”.

Categorias : Trabalho

Listar Todas Voltar