Weby shortcut
4884
Cachorro

Cemitérios de animais proliferam pelo país

 

Quando seu bichinho morrer, ele não vai mais para o lixo. Alguns pet shops do país oferecem cemitérios para ele descansar em paz com sepultura, placa de identificação e tudo.

 

Por José Abrão

Animais de estimação são como membros da família e, quando morrem, deixam muita tristeza para trás. Também deixam um problema: o que fazer com o cadáver? Durante muito tempo, animais grandes iam pro lixo ou senão, no máximo, eram enterrados no quintal. Peixinhos então, iam descarga abaixo.

Mas isso pode mudar com a proliferação de cemitérios de animais pelo país. Eles funcionam como cemitérios normais: você enterra o seu bichinho em um lote e pode visitá-lo sempre.

No Brasil, a ideia surgiu em São Paulo que tem os dois maiores cemitérios para animais do país, o Pet Memorial, especializado em cremação, e o Cemitério de Animais. Ambos surgiram em meados dos anos 2000 para suprir essa necessidade do mercado.

Afinal de contas, se os bichos agora têm cabeleireiro, roupas, táxi e até hotel, por que não uma sepultura digna? Em Goiás, o serviço pode ser encontrado em Catalão, em Aragoiania e em Bom Jardim. Brasília também tem seu próprio cemitério para animais domésticos.

Em Goiânia, o serviço é oferecido desde 2004 pelo pet shop Dog’s & Cat’s. Os animais são enterrados em caixas lacradas e o local é marcado com pedras e placas de identificação, em uma chácara a 19 km da capital. Ainda não temos crematório.

Já o preço pelo sepultamento depende do tamanho do animal. O valor começa em R$ 255 para animais pequenos. De acordo com a veterinária responsável pela Dog’s & Cat’s, Drª Inês Alhroff Machado, tudo começou como uma brincadeira: “meus clientes começaram a morrer de idade avançada e os donos não sabiam o que fazer”, conta.

Por iniciativa própria, ela começou a enterrar os animais em sua chácara e acabou transformando isso em mais um negócio. “Os donos amam seus animais e querem dar um fim digno a eles”, conta Inês.

O que movimenta o cemitério é o amor dos donos e a vontade de sepultar o animal de estimação de uma forma mais digna: “na faculdade eles serão estudados e cremados com outros animais e no aterro eles serão jogados em vala comum” afirma Inês.

Fonte : Facomb

Categorias : Curiosidades

Listar Todas Voltar