Weby shortcut
4884

Direito dos idosos: um dever de todo cidadão

Terceira idade sofre com a falta de respeito da sociedade na hora de usufruir do assento reservado

Por: Talitha Nery

A população idosa do país tem crescido cada vez mais. Hoje vemos a quantidade de pessoas que estão dentro da faixa da chamada terceira idade que participam ativamente dentro da sociedade exercendo seus direitos de cidadão. Porém, a sociedade tem cometido grandes falhas no que diz respeito à valorização dessas pessoas e um local onde fica claro esse desrespeito com os mais velhos é o transporte coletivo.

Grande parte da população brasileira utiliza do transporte coletivo. Dentro de todos os ônibus é possível identificar os assentos reservados a idosos. Esse direito é garantido pela constituição e pelo Estatuto do Idoso, de acordo com o Art. 39 do estatuto, nos veículos de transporte coletivo serão reservados 10% (dez por cento) dos assentos para os idosos, devidamente identificados com a placa de reservado preferencialmente para idosos.

Mesmo com esse direito assegurado nos deparamos no dia a dia com os lugares reservados ocupados por pessoas que não necessitam do assento exclusivo. Não só os idosos sofrem com essa falta de respeito, lactantes e deficientes também fazem o trajeto, na maioria, das vezes em pé enquanto um jovem ocupa as “cadeiras especiais”.

A falta de respeito da sociedade perante essas pessoas é muito grande. É dever do cidadão assegurar esse direito dos idosos, não só como forma de obediência às normas, mas sim como forma de educação, respeito a estes indivíduos e exercício da cidadania.

Fonte : Facomb

Categorias : Cidadania

Listar Todas Voltar