Weby shortcut
4884
Uma iniciativa de amor e respeito

Uma iniciativa de amor e respeito

Projeto possui como principal objetivo orientar as crianças do Shangri-lá a respeito da conscientização ambiental

 

Por Anamaria Rodrigues

O projeto Pezinho de Jatobá surgiu em 2001 diante da preocupação de uma professora ligada às causas ambientais, com a necessidade de fazer um trabalho de conscientização e preservação ambiental com os moradores do bairro Shangri-Lá, periferia Norte de Goiânia. O projeto que foi iniciado na casa de Lisbeth Oliveira, hoje possui uma sala própria e tem a ajuda de alunos e professores da Universidade Federal de Goiás.

 No início, a ideia era somente reunir algumas poucas crianças do bairro afastado e ensinar a elas sobre preservação e meio ambiente. O projeto tomou forma e se estendeu aos vínculos da Universidade Federal de Goiás, onde a fundadora do Pezinho é professora de Jornalismo. Hoje, é um projeto de extensão da universidade e tem o auxílio de professores e alunos de diversos cursos e monitores das faculdades de jornalismo e publicidade.

O projeto que atualmente conta com 20 crianças acabou por estender o seu propósito inicial de educação ambiental para outras áreas. Nos encontros que ocorrem aos sábados, domingos e algumas esporádicas vezes por semana, ensinam de maneira lúdica música, incentivam o hábito de leitura, o gosto pelo cinema e teatro.

 Esse gosto e amor pelo Pezinho acabou sendo passado de mãe para filha. Ariadne entrou para o projeto assim que ele surgiu. Atualmente mãe de duas meninas, faz questão de levá-las aos encontros. “ Quando elas estão aqui no Pezinho elas aprendem coisas boas, melhor do que se tivessem na rua aprendendo coisas ruins” diz Ariadne. Segundo ela, o que as crianças aprendem no projeto elas chegam em casa e compartilham com os pais.

 Apesar de mais de 10 anos de existência, o Pezinho de Jatobá não dispõe de muitos recursos. A maioria do material utilizado como os livros, filmes, cadeiras e algumas mesas são doados. Os professores custeiam materiais de papelaria para as crianças e algumas vezes fornecem lanches. O auxílio da UFG é  voltado somente para  as bolsas de dois monitores como forma de mantê-los nas atividades.

 

 

 

Fonte : Facomb

Listar Todas Voltar